O Papel das Comunidades Inovadoras para o Ecossistema

O conceito de comunidades inovadoras ou comunidades de empreendedores não é algo novo, as que iniciaram a caminhada nem tinham ainda estes nomes, mas desde os anos 70 o conceito de comunidades, associações e cooperativas já estavam surgindo.  O que temos hoje é algo bem diferenciado, digamos evoluído, visto que algumas características negativas foram suprimidas como base política, verticalidade, restritivas em alguns casos. 

Precisamos fazer uma pausa na descrição e evolução das comunidades para pontuar o que tratamos como inovação, tecnologia, startups e até mesmo o conceito de ecossistemas neste contexto. 

INOVAÇÃO

É muito comum as pessoas confundirem a inovação com a tecnologia, dada a sinergia da inovação com o uso de novas tecnologias, a maioria das startups hoje são educacionais, poucas pessoas imaginam isso, mas em geral elas são de base de uso tecnológico. Mas inovar nem sempre é desenvolver um app, uma Inteligência artificial (IA) ou Marketplace. Algumas práticas de serviços, reorganização de modelos de negócios, logísticas e modelos educacionais também são inovadoras.

ECOSSISTEMA DE STARTUPS

Para algumas pessoas este termo ainda é um pouco confuso, mas ele é simples de entender. O termo ecossistemas veio da analogia com os ecossistemas biológicos, onde diversos organismos, climas, seres vivos e brutos, precisam um do outro para sobreviver e juntos formam o modelo do bioma onde estão inseridos.  Não quis dar o conceito exato, pois pretendia dar a ênfase da analogia com os negócios, mas você pode acessar o conceito clicando aqui.  Por diversos organismos, podemos pensar nas empresas, instituições, governo, sociedade. Por clima podemos entender a economia local (aquecida ou fria) Pessoas empregadas, desempregadas, MEIs e startups como seres vivos e brutos. Se todos os players atuarem juntos, o ecossistema é super saudável e tende a evoluir, se o ecossistema evolui, podemos alcançar todo o bioma. O termo “ecossistema de startups” é utilizado para promover esta colaboração, incentivo ao desenvolvimento inovador e gerar ambientes propícios para que a tal economia criativa seja realizada.

COMUNIDADE DE INOVAÇÃO

A comunidade precisa ser formada por Universidades, Instituições de fomento, instituições inovadoras, empresas, empreendedores, mentores, professores, alunos e demais pessoas que sejam criativas e inovadoras e com o perfil colaborativo. Em geral com um objetivo em comum.  Apesar da comunidade de inovação ser um ambiente super saudável para o ecossistema econômico regional, ela em si não é o local onde se ganha dinheiro, ela precisa ser horizontal, todos no mesmo patamar, mesmo os organizadores, heads e founders. 

Todos os que aderem a ela precisam ter o entendimento sobre o conceito “Give First and give back” (“Dê antes e receba de volta”).  Doe seu tempo e conhecimento para a causa e o ecossistema irá proporcionar mais negócios e o seu investimento tempo/conhecimento voltará pra você com oportunidades e networking.

Leia mais sobre o tema no artigo da ABStartups, clicando aqui!

Espero que este artigo o tenha motivado a participar ainda mais desta comunidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.