Startups de smart city devem gerar US$ 110,7 bilhões em receita até 2025

As startups de cidades inteligentes – aquelas que oferecem soluções inovadoras para os desafios urbanos, como ameaças à segurança pública e cibernética, trânsito, gerenciamento de energia e governança eletrônica – têm presenciado, ao longo dos últimos anos, um aumento significativo de suas receitas. E, ao que tudo indica, devem seguir nesse caminho também nos próximos.

A tendência é de que, em todo o mundo, essas empresas movimentem US$ 110,7 bilhões em receita até 2025, de acordo com dados da Aksje Bloggen. O valor representa um aumento de três vezes em cinco anos. Segundo um levantamento da agência de pesquisa Statista, as startups de smart city acumularam um total de US$ 32,3 bilhões em receita no ano passado. Em 2021, espera-se um incremento de US$ 6,7 bilhões neste volume e, nos próximos quatro anos, de outros US$ 71,7 bilhões.

O levantamento da empresa norueguesa de serviços financeiros indica que, em termos de regiões, as startups do segmento localizadas na Ásia devem gerar US$ 14,9 bilhões em 2021, o equivalente a 38% da receita total deste ano. Em 2025, esse número deve subir 232%, para US$ 49,6 bilhões. Na Europa, essas empresas devem testemunhar um crescimento de receita de 166% em quatro anos, passando de US$ 8,7 bilhões em 2021 para US$ 23,16 bilhões em 2025. Com US$ 12,3 bilhões de previsão de receita neste ano, as startups norte-americanas devem registrar um salto de 152% e chegar a US$ 31,2 bilhões até a metade da década.

Fonte: forbes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *